Publicidade

sábado, 5 de janeiro de 2008

Satisfação

E lá estava ela. Aqueles belos olhos verdes a me encarar. Seus lábios carnudos não conseguiam fazer-me parar de olha-la. O rosto levemente coberto com seus belos cabelos morenos cacheados. Existe coisa mais bonita do que uma morena de olhos verdes? Talvez uma morena de olhos azuis, mas para mim equaliza a disputa.

Com o dedo indicador e o polegar de sua mão direita ela puxa a proteção que encobre aquele negócio para baixo. Não de forma rápida, mas daquela lenta que só as mulheres sabem fazer. Enquanto descia levemente aquela capa olhava para mim de forma que eu não conseguia desviar o olhar. Algo vermelho surgiu após aquele movimento.

Ela deu uma risadinha. Ah, que risadinha maliciosa aquela. Como é que essas gurias conseguem ser maliciosas apenas com o olhar? É! Ela conseguiu. Seus belos olhos verdes continuaram fixos em mim e colocou a sua boca. Com sua mão, puxou a proteção mais para baixo e, assim, seus lábios foram também para baixo.

Os movimentos eram intensos. Às vezes, tirava-o da boca e colocava-o novamente. Aquilo era delirante. A sensação que aquilo dava-me era de satisfação, torcendo para que não acabasse logo. Em uma das vezes, percebi duas covinhas, uma em cada bochecha, como se estivesse sugando aquilo. Meu deus, que coisa maravilhosa.

Algo escorria por aquela boca. Enquanto continuava a movimentação, com a mão esquerda limpou-a.

Não resisti e olhei para o lado. Alguém deveria estar vendo aquilo. Eu não poderia ser o único. Alguém deveria ver como eu estava sendo presenteado com aquele momento maravilhoso. Lá, ela, com os cabelos morenos e com aqueles movimentos. Para cima e para baixo, para cima e para baixo... E novamente com os benditos dedinhos, continuavam a baixar o que restava daquela proteção.

Após cinco longos minutos parou. Olhou fixo para mim por dez segundos que pareciam uma eternidade. Com os lábios prensados, foi tirando o que restava da boca e analisou-o. Um leve sorriso apareceu em seu belo rosto e, com a voz suave, disse:

- Que bom, tirei o palitinho premiado. Agora vou pegar um picolé de laranja. Esse de morango não tava muito bom!

8 comentários:

Vanessa disse...

Rodriiiiiiiiiiigoooooooo!!!

Eu tava brincando, pô!


Tu me racha a cara! XD

e o resto tu já sabe [acerca do conto].

beijo

Rodrigo Dias disse...

O título foi mudado, Nessa. Pra um totalmente horrível, mas menos pornográfico. =D

gauxinha disse...

oie rodrigo,
os teus textos sao hilarios!!!!
A-DO-REI!!
hehehehehehe
um beijão!!!!
ti cuida!

Wagner disse...

hahahaa...
Perfeito o texto.. como sempre um humor no ponto certo né rodrigo... parabéns.
Atualizei por lá.... Próxima atualização o seu blog vai estar linkado como blogs amigos... afinal... to sempre aqui lendo ele...
Grande abraço rapaz... se cuida!

play disse...

que absaurdo!
se eu fosse um cara tinha gozado nos primeiros 3 parágrafos!
ehheheheeh


esperoq ue nehum lobinho teu leia isso!

Wagner disse...

quer me matar de tanto rir né rodrigo...
vida cretina mesmo esta... rs...
adorei o comentário...
detalhe básico... a menina da história é sortuda ainda por cima né... chupa chupa e ainda por cima ganha um prêmio...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... Grande abraço e já tá linkado!

Roberta Andressa Mondadori disse...

Nossa! Que obsceno (emoticon rindo envergonhadamente). Mas, já imaginava o final, me lembrou uma música que mexia com essa mesma idéia: Confundir-nos com ações de dublo sentido. Só não postarei nenhuma frase da canção porque ganha na indecência!

Beijos Ro =]


(me achando à intima)

Roberta Andressa Mondadori disse...

Tem que ser inocente nessa vida, ou ao menos fingir ser. Cadê o msn?


Obs: Ambos somos "Ro"

^^