Publicidade

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

A triste realidade de ser amigo de guria

Ser amigo de mulher é, definitivamente, uma merda. É difícil encontrar algum cara que nunca pensou em dar uns amassos naquela amiga gostosa que tem. Não precisa nem ser gostosa, basta ser interessante. Se existe algum cara que nunca pensou nisso, pode desconfiar que ele pode não gostar do sexo feminino - mas isso não é o caso.

Sim. Ser amigo de mulher é uma merda. Digo isso porque, normalmente, o cara pensa em ter algo a mais com a guria. Não precisa ser sexo, mas apenas uma ficada. O problema é que as gurias têm um leve defeito: dificilmente ficam com amigos. É só o cara chegar que elas dizem "não quero estragar a amizade".

Particularmente, para mim, isso não existe. É bem melhor ficar com quem tu conheces do que com qualquer uma. O amigo é, quase sempre, aquele cara que sabe o que a guria quer, o que gosta, como dizer a verdade sem magoá-la, essas coisas de sempre. Resumidamente, o amigo é aquele que pode ser, perfeitamente, o grande amor dela.

O problema, repito, é que elas têm essa pequena mania de dizer que não ficam com amigos. Para elas, os amigos são, praticamente, seres assexuados, que não gostariam de encostar os lábios nos dela, de envolvê-las em seus braços, etc., etc., etc.

Os amigos são tão Bob Esponja que sabem tudo da vida da amiga: quem ela ficou, de quem ela gosta, com quem quer ficar, como foi a primeira vez, essas coisas que elas adoram falar para os amigos - porque guria, dificilmente, tem amiga mulher.

Por isso que ser amigo de mulher é uma merda. O fato de conhecê-la bem, de não tratá-la como qualquer uma, essas coisas, pouco importam. Elas gostam é do desconhecido. Se ele for um cafajeste, então, nem se fala.

E quanto ao "não vou ficar contigo para não estragar a nossa amizade" não passa de uma coisa: desculpa esfarrapada. Sim. Porque esse papo de "estragar nossa amizade" é uma desculpa das mais esfarrapadas que existe. Se tu, meu guri, ouvir esse papo, não é porque ela não quer perder a amizade: ela não te quer e ponto final. É! A realidade é triste.

Agora, as gurias têm de entender uma coisa. Não tem nada demais em ficar com amigos. Não só pelo fato de conhecê-las, praticamente, com a palma da mão, mas porque é como ficar com qualquer outro cara. A diferença é que tu, guria, vai saber onde está pisando - e, talvez, seja por isso que não queira nada, devido a segurança que o amigo te dá.

Mas não condeno as gurias. Nós também damos essas desculpas esfarrapadas. Parece que é regra de etiqueta: em vez de sinceridade, basta dizer que é amigo e ponto final. Agora estraguei a brincadeira.

Calma! Tem o lado positivo da coisa: elas, normalmente, não querem por agora, mas querem depois. O problema é que, até lá, tu já achou outra. =D

4 comentários:

Piero Barcellos disse...

Assino embaixo e ponto final.

Wagner disse...

Wagner...
Demora em comentar... mas quando comenta solta o veneno... Nebuno!
rs... detalhe... sempre com seus textos sexuais né nego?
rs...
Agente se esbarra... hauhauahauah...


gíria cigana: Nebuno sig. louco!

Rodrigo Dias disse...

Daonde que esse meu texto é sexual?

Biba B. disse...

Ah Rodrigo, nem é bem assim. Tem amigos e amigos. Tem aquele tipo de amigo que as gurias se dão tão bem, podem contar com ele pra qualquer coisa, e tu sabe que poder contar com ele até pra quando quiser mais que um amigo, mas mesmo se ficarem nada mudo porque nenhum dos dois é apaixonada pelo outro, e sabem que no outro dia vão apenas rir disso.

Tem aquele amigo que é perfeito, tem tudo que a menina sonha: é legal, parceiro, entende ela, conversa, gosta das mesmas coisas. E ai que mora o perigo. Normalmente ela é apaixonada por ele. Ou então ele por ela. E claro, um dos dois não é correspondido. E eles ficam, e um quer ser mais que amigo, e o outro não e tudo acaba.

Cabe conhecer os amigos. E tu deve conhecer tuas amigas, né?