Publicidade

sábado, 26 de julho de 2008

Quem pensa demais não trai

É, eu sei. O título é direto demais. Mas fazer o que se é a mais pura verdade? Quem pensa demais não trai. Não é só a mulher não. Nós, homens, também. Quando pensamos demais, não traímos.  E a resposta é a mais óbvia de todas: a gente começa analisar o presente e o futuro - praticamente um complexo problema de matemática que a gente demora pra resolver.

Não acredita? Ora, tenta, então. O exemplo é meramente ilustrativo. Se tu for uma leitora, é só imaginar, em vez de uma mulher, um homem te tentando. Imaginação adubada? Então, vamo simbora.

Tu tem uma guria maravilhosa do teu lado. Aquela que todo mundo acha bárbara, magnífica, e essas coisas todas. Além de tudo isso, é bonita. Ou seja: a guria, além de maravilhosa, é perfeita.

Só que, do nada, aparece uma outra guria, tão maravilhosa quanto. Digamos, uns cinco anos mais nova que tu. Vocês começam a conversar, o papo vai fluindo, tu já vai falando da tua vida pra ela mesmo conhecendo a dita cuja há cinco minutos. E ela faz isso também.

O interesse é recíproco. Em algumas noites tu já pensa nela, essas coisas. Até aí, tudo bem. Pensamentos não são ações, logo, não são traições.

Enfim, um dia vocês se encontram, digamos, meramente ao acaso. Acabam conversando sobre um monte de coisa, e ela dá aquele sorrisinho que, tu não sabe porque, acha perfeito. Começa a imaginar a tua boca junto à dela, suas línguas se enroscando, a mão dela na tua nuca apertando teus cabelos. Uma maravilha.

Mas não apenas isso. Imagina ela te jogando contra a parede, tirando a tua camisa, abrindo o teu cinto, a tua calça. E ela quer mais. Baixa a tua cueca e ali começa a se divertir. Nesse momento, lógico, tu já fez tudo isso com ela na imaginação: blusa, sutiã, saia ou calça, calcinha, e mãozinha lá.

Do nada, entretanto, no meio dessa imaginação libidinosa, a imagem da tua namorada complicada e perfeitinha aparece na tua mente. Tu lembra daquele sorriso, daqueles olhos e daquele olhar. Ouve ela sussurar palavras que só vocês dois sabem o significado.

O transe pára! Tu volta à realidade e vê aquela outra ali, louca pra te mostrar tudo o que sabe - ou que pensa que sabe. Por mais que queira - e esteja duro, a ponto dela, digamos, já tentar começar o serviço - não conseguirás ir em frente.

É sério. Pode ter certeza. Não conseguirá ir em frente. Pois já terá feito toda a análise da situação, os prós e os contras, e vai ver que só têm a perder. Porque a probabilidade desse caso dar certo é mínima. Dificilmente, como diz meu amigo Piero, conseguirá tirar da mente o fato dela - agora vindo ao caso de a "outra" se tornar "a oficial" - ter feito isso uma vez e ficará se perguntando "será que vai fazer de novo?".

Então, simplesmente dará aquele sorriso amarelo, falar algo como "eu não posso" e voltará para a tua, até então, amada. Provavelmente não dirá nada, para não dar margens à futuras suspeitas e intriguinhas que só elas conseguem fazer depois de 25 anos de relacionamento, como o famoso "lembra daquela vez, que tu pensou em me trair?".

Enfim, antes de tu carcá aquela morena gostosa, praticamente terá usado uma mental bola de cristal e previsto o futuro. Como o melhor, nessa vida, é não trocar o certo pelo duvidoso, ficou com o certo. É o melhor? Não se sabe. Isso, só o tempo dirá.

Texto inspirado no filme "Um beijo a mais"

11 comentários:

MoReNa disse...

Kiiiiitto,

Adorei esse texto.
É...realmente, se a pessoa pensar demais ela não vai trair, vai fazer uma análise do presente e do futuro e não trairá, mas se ela deixar o desejo fluir antes da razão, foii!

Beijo!

Dama de Cinzas disse...

Traição por vingança, conhece? É uma das minhas prediletas, talvez a únida que realmente me dê prazer... rs

Beijos

Pedro Favaro disse...

...
se ninguém ficar sabendo?
Se for muito infinitamente pequena a chance dela descobrir?
Td isso deve ser levado em consideração e...machos porcos que somos, a chance de colocar a angolinha pra golfar é enorme

le.tícia disse...

concordo perfeitamente contigo, e é por isso que não traio; penso demais.

verei esse filme só porque teu post ficou pra lá de bom!

bejo bejo

Pequena Kah disse...

''verei esse filme só porque teu post ficou pra lá de bom!'' (2)

Pensar demais as vezes é bom, temos que colocar na balança o que vale e o que não vale a pena, afinal, mas vale um passáro na mão do que dois voando, rsrs.

Até.

Izze. disse...

Com isso dá pra se concluir que boa parte das pessoas, a maioria, digamos, não pensa. =B

Elas precisam exercitar mais suas mentes para, em momentos como esse, saber pra que serve a cabeça e não fazer cagada.

Sorte minha que o Arthur exercita bem isso durante todos os dias... =B

Desarranjo Sintético disse...

Olá! Blza?

Bom eu concordo com você!!
Acho que quem pensa não trai...
Mas o que mais existe são pessoas impulsivas que fazem para depois pensar...e dizem que não conseguem controlar pq são assim...eu acho que podem existir sim pessoas que "são" assim, mas acredito que se pensassem um pouco mais ou umpouco "ANTES", poderiam se evitar muitas traições...enfim!

Abraço.

vanessa disse...

Quem pensa realmente não trai mesmo!!
Pq n c deve trocar algo valioso por uma felicidade artificial...
Sério, eu quando gosto de uma pessoa,acabo involuntáriamente nem observando as demais. tipo, comecei a trabalhar em uma empresa junto com uma amiga.Ela me disse tu viu? aqui n tem nenhum homem bonito! e até akele momento eu nem tinha arreparadu pq não estava lá para pensar nisso. Acredito q qm ama não traí! e se trai, não teve a sorte de amar alguém...

Desarranjo Sintético disse...

Na verdade esse show foi o de estréia da banda, mas assim que eles passarem o som pr´´oprio para algum myspace da vida, eu te aviso.

Abraço.

Tatah Marley's Confissões disse...

Amei, muito mesmo!
o lance é pensar mesmo, pra nao acabar tomando decisoes preciptadas!
\õ/
e como eu costumo dizer.. nenhum 'momento' paga o amor de alguem.. nenhum mesmo!
e tem 'momentos' que refletem pra toda a tua vida!

nao vale a pena arriscar..
adorei!
;*

Jongleuse disse...

O problema é conseguir esperar todo o tempo entre o primeiro pensamento libidinoso e a consumação da traição.
Tentação que é tentação não se da ao luxo de esperar todo este tempo de pensamento.