Publicidade

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Putaria polida

Por Piero Barcellos

Prezadas mentes tacanhas e pervertidas que lêem o blog do Rodrigo.

Para o desespero de alguns setores conservadores da sociedade, e principalmente para os moradores da zona sul de Porto Alegre, o escriba deste blog e eu voltamos da Unisinos no mesmo ônibus. Durante o percurso, nós dois colocamos nossos intelectos em força máxima para divagar acerca das coisas que regem este mundo, o que podemos simplificar da seguinte forma: ele tenta me convencer de que sou egoísta, egocêntrico e teimoso, e eu tento mostrar a ele o quão errado está, em qualquer situação. Afinal, ele sempre está errado. E não tente discordar de mim.

[mode Nota do Editor on] Até parece que sou tão chato assim. Esses gordos com mania de perseguição é dose. [mode Nota do Editor off]

Pois bem, durante a nossa troca de idéias, proferi um comentário acerca deste blog, que o próprio Rodrigo pediu que reproduzisse in loco as minhas palavras. Então falei exatamente o seguinte:

"Cara, quando tu escreveu o post sobre os mendigos, juro que pensei que havia putaria no meio. Mas era mais um post sério teu. Tentei achar algum casal de mendigos se comendo no meio das frases e nada. E agora tu acabou de fazer mais um post sério.

"Lamento, mas teus posts sérios não tem graça. Post bom teu é quando tem putaria, e olhe lá. Só que as tuas putarias não chegam a ser bem isso... é uma putaria de bom gosto, saudável, sabe? 'Ele tocou os cabelos dela enquanto beijava loucamente seu pescoço'. É uma putaria praticamente polida. Agora lembra quando eu intervi em um dos teus textos? Aquilo sim foi uma putaria agressiva, mas não de mau gosto. Uma putaria saudável, digamos.

"Agora... eu não gosto da tua putaria. Porque não é assim que acontece. As mulheres podem até comentar, dizer 'ai que lindo, que romântico ele passar os dedos entre os cabelos dela', mas na hora do 'vamos ver', se tu não pega de jeito e dá uns tapas na bunda, ela vai te chamar de frouxo. Não sou eu quem diz, o mundo é assim. Queria eu estar errado, mas me diz: Estou errado? É claro que não!"

Agora aguardarei as manifestações de fúria que as puritanas despejarão em minha carcaça.

7 comentários:

Izze. disse...

HAuhuaahua

Bien, sempre leio teus posts de "putaria" E gosto deles tanto quanto os sérios.

Mas pode ser que as mulheres, ao ler os posts de "putaria", imaginem a carinhosa "mão entre os cabelos" como uma bela pegada. Hein? =B

Mary West disse...

Putaria sempre srá bem-vinda, má lógico que apenas uma putaria inteligente é reconhecida como algo divertido. Piadas de colégial me cansam. :D

Ana disse...

É. Uma putaria, polida, uma putaria charmosa.
Fica bem mais interessante do que a coisa escancarada. E, poxa, isso faz parte da vida! Como dizia o sábio Roger: "que nem seu pai, sua mãe, seu avô, sua tia..." heheheh bjomeliga

Pedro Favaro disse...

Putaria polida?
Sono...
Xoxota é melhor que vagina;
Porra é melhor que esperma;
Fuder é melhor que sexo;
Passar a mão no cabelo pode até ser bacana, mas imprensar ela na parede e comer ela em pé mesmo é MUITO melhor...

Piero disse...

Pedro, você captou o espírito da coisa. Hauhuahauhau!

Carol disse...

"Putaria polida?
Sono...
Xoxota é melhor que vagina;
Porra é melhor que esperma;
Fuder é melhor que sexo;
Passar a mão no cabelo pode até ser bacana, mas imprensar ela na parede e comer ela em pé mesmo é MUITO melhor..."

Concordo com tudo que o brother aí de cima falou, na hora do pega-pra-capar, elas gostam é de pegada, de palavrinhas indiscretas sendo faladas ao pé do ouvido, tapinha na bundinha, chamando ela de gostosa e comendo ela muito bem. Isso é o que uma mulher gosta num homem.
Meu, é só perguntar em "off" para essa mulherada, que elas vão te dizer com todas as letras: eu quero um que me satisfaça em todos os sentidos, principalmente na cama. Pois eu sou dessa lógica, romantismo é bom, sim. Eu gosto. Toda a mulher gosta. Mas em certos momentos uma “putaria” é muito bem-vinda. Não somente em quatro paredes, mas num texto com viés erótico. Pois é muito mais fácil se excitar lendo um texto com putaria esdrúxula, do que com uma putaria polida, eu prefiro a primeira.

Jongleuse disse...

Ah, os falsos moralistas...
Eles são chatos!
Quem nunca teve uma boa "noite de putaria" que defenda o eterno romantismo.
O romantismo, assim como a putaria, tem seu valor e sua hora, mas definitivamente o romantismo está superestimado.