Publicidade

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Na pele de um mendigo por um dia

Terça-feira, 2 de dezembro de 2008. Acordo, tomo meu copo de Coca-Cola pela manhã, para acordar - café preto é para os fracos, como o Billy - e ligo meu computador. Abro o Mozilla e verifico minha conta no banco. Estou praticamente zerado.

Olho novamente para o calendário e confirmo: 2 de dezembro. Dez dias para a entrada do penúltimo cheque da produtora que fará a minha formatura. Fico apreensivo. Mas apreensivo pra caralho. Vou para o quarto e a apreensão se transforma em desespero. "Como é que vou pagar esta merda? Puta que pariu".

Em cima da cama está uma peruca, daquelas de fitas que ganhei em um casamento. Coloco-a em uma sacola e, atrás da porta, cato um boné. Penso "não acredito que farei isso" e vou para a universidade.

Desço na Unisinos e vou direto ao laboratório do centro de comunicação. Faço o que tenho que fazer - olho o orkut, o gmail e um pouco do meu msn - e abro o word. Configuro a página para ficar em paisagem e mando imprimir.

Ao chegar no local para receber as impressões encontro uma amiga. Mostro o que fiz e ela solta uma gargalhada e depois diz "Só tu, mesmo". Peguei um durex, que grudei na folha, coloquei a peruca, peguei o boné e paguei, acredito, o mico mais foda que a Unisinos já teve.

Andei por uma hora pelo centro de comunicação. Encontrei amigos e pessoas que eu não conheço. Muitos, mas muitos mesmo, de funcionários a professores, riram de mim, só porque estava com um cabelo artificial vermelho, boné na mão e um cartaz que dizia "Ajude um mendigo a pagar a formatura".

Após uma hora de caminhadas - com direito a uma guria que não conheço dizendo "vou te ajudar só por causa da tua criatividade" - sentei-me para contar quanto havia arrecadado. Não tinha objetivo nenhum. Como disse para uma amiga "Se eu arrecadar dez pila já é o suficiente". Sento-me e conto: R$ 50,30. Cinquenta reais arrecadados - a maioria em moeda - em uma hora em uma universidade. Abro um sorriso incrédulo e agradeço aos céus por ter sido ajudado. Inclusive por algumas pessoas, como o Guilherme, do D.A. de Comunicação da Unisinos, que ainda me perguntou quanto faltava para eu completar.

Muita gente achou que fiz isso de brincadeira, mas não. Poucos sabem - só alguns amigos que estiveram comigo em alguns momentos, como a Dani Bittencourt - o quão constrangido que fiquei. Meu sorriso era amarelho e a vontade de chorar, acredita, chegava de vez em quando. Porque é foda. Simples assim. É foda não se sentir humilhado quando, vestido igual a um palhaço, muitas pessoas passam por ti e, no máximo, soltam gargalhadas. É foda, também, mostrar pra todo mundo que tu tá fodido, sem grana no banco e que com a possibilidade do cheque que passaste sair voando por aí.

Porém, o constrangimento, a humilhação, foi recompensadora. Não pela quantia arrecadada - que, repito, foi muito além do que eu imaginava - mas pela solidariedade que recebi não só dos amigos - colegas e professores -, mas também de alguns desconhecidos que acreditaram, com razão, no que estava estampado em meu peito. Mais uma vez percebi que o brasileiro é solidário, é só tu mostrar que está precisando mesmo, como na arrecadação que ajudei a fazer para encaminhar aos catarinenses no sábado.

Aos que ajudaram, o meu muito obrigado. Podem ter certeza de que o dinheiro não será - nem foi - gasto com cachaça. Está no banco, esperando ser sacado pela produtora. Alguém pode perguntar se eu faria de novo. Provavelmente sim. A arrecadação foi honesta e para um uso honesto, lícito.

16 comentários:

Piero disse...

Louvável. É quase um passo para a prostituição, mas ainda sim louvável. Hehehehe!

Pior sou eu, que estava crente que em dezembro teria dinheiro para pagar minhas contas, quando chego a conclusão que uma delas irá me mandar pro SPC (se já não mandou, e se não for mais de uma).

Bianca Rieth disse...

A idéia foi criativa e o ideal dela mais ainda.
É verdade, o povo brasileiro se mostra solidario no momento necessário, este espirito é para poucos, pode acreditar!

beijos

Calcinha combinando... disse...

Se (ao menos aqui no Rio) o trote qdo se entra na facu é arrecadar $$$, pq não se pode tenatr mesmo para sair dela??????? Tudo bem que o do trote é gasto em cerveja e o da formatura... ah em cerveja tb!!! só que na festa!!!!rsrsrs
Bom, de qq forma, teve sucesso na missão.... rs
Bjuuuuuuuuuuus e boa formatura!!!!!! hehehe

Adriana Sikora disse...

Demais Rô!
Por essas e outras que eu sou tua fã! hahaha
bjos

tarso marques disse...

como disse o piero: "É quase um passo para a prostituição...." hahahah
mas mesmo assim, parabens pela iniciativa e boa sorte na carreira!!

Gabi disse...

eu colaborei com um real e CINCO centavos!

bah. acho que vou mendigar tb pq minhas contas estão estourando...

parabéns pela criatividade!!!

gnt assim faz falta na facul quando se forma!

bjo bjo

Ana disse...

Eita sô! Legal isso, fiquei emocionada aqui... (que coisa emo..hahaha)
Mas ó, pra mim, isso não é ser mendigo, é ser, de certa forma, artista. Você ofereceu diversão em troca de algum dinheirinho(a peruca e pans..)
Mas poxa, tem que ter coragem mesmo, e estar muito a fim das festas. No final, vai ter valido a pena, gaúcho, tu vai ver!

Saudade
Bjoka

Leo disse...

Tu foi literalmente com a cara e a coragem. E eu te disse, essa terça, eu te ajudo ;)

Pedro Favaro disse...

Isso foi inesperado..
Bacana.Sua ideia foi original e sua honestidade com sua ssituação tb...parabens.

Carolina disse...

Tipo, nem sei o que dizer... ri tanto no começo, mas fui vendo que vc levou mais a sério o lado psicolígo disso do que deveria. Apesar de tudo, não tem que se sentir humilhado, pq, lembre-se, como dizem os pedintes da minha terra: "você podia estar roubando, você podia estar matando, mas vc só estava pedindo" rs!
Mas, falando sério, quando você estiver no meio da festa de fomatura, ela vai ter um gostinho a mais pra você do que para os outros, pode ter certeza!
Adorei isso!
Bjos.

Kauana Resende disse...

Ha Ha! Adorei! Eu sabia que mais alguém no mundo conseguiria fazer esse tipo de coisa! Espero que o cheque não tenha voltado! E olhe, encare como um trabalho o que você fez: performace na facul, ajudou as pessoas a se sentirem bem por estar ajudando e ainda divertiu-as! =* garoto!

José Eduardo C disse...

Deixa de ser mentiroso... tu não bebes cachaça.. hehehe... cara, perdi essa então??? Que coisa... é bom saber dessas fontes alternativas. Talvez, semestre que vem, eu faça alguma coisa parecida. Até mais. Abraço

Mary West disse...

Muito, muito consciente e diferente ao mesmo tempo. Eu teria colaborado. :D

Lele disse...

Ah, vai... não se compare a um mendigo, pelo amor de Deus.
Eles pedem dinheiro pra come, o que vc quer uma uma noite de festa e bebedeira.

Rodrigo Dias disse...

Olha, mais uma "Carol" no meu blog. E viva a liberdade de expressão! hehehe!

Anônimo disse...

MEU NOME E EDER PARABENS UMA VEZ ME VESTI DE MULHER E SAI COM MINHA ESPOSA NA RUA MAIS NAO FOI PARA ARRECADAR DINHEIRO NAO FOI SO PARA ZOAR CARA ME ADD NO MSM PRA GENTE CONVERSA MAIS SE POSSIVEL fenix.soares@hotmail.com ME ADD LA E PARABENS PELA ATITUDE