Publicidade

domingo, 30 de setembro de 2007

Saudades do que não vi e não vivi

Saudade: Segundo o dicionário Houaiss, "é sentimento mais ou menos melancólico de incompletude, ligado pela memória a situações de privação da presença de alguém ou de algo, de afastamento de um lugar ou de uma coisa, ou à ausência de certas experiências e determinados prazeres já vividos e considerados pela pessoa em causa como um bem desejável".

Hoje acordei assim, com saudades. Não com saudade do que vivi, mas, sim, com saudade do que não vivi. Ao ler mais algumas páginas do livro Automobilismo Gaúcho - Levantando Poeira, escrito em 2002 por Gilberto Menegaz, perguntei a mim: "Por que não nasci em 1900? Por quê? Poooor quêêêêê?".

O automobilismo, naquela época, deve ter sido maravilhoso. Público notável em cada corrida, autoridades sempre presentes, e amor, muito amor, ao esporte. Não que hoje não se tenha esse sentimento, mas, sei lá, não deve ser a mesma coisa daquela época.

Sobre os campeonatos regionais a imprensa não divulga nada, o público não comparece e os investidores não dão a cara. Os esportistas dizem que a mídia não publica nada porque não quer e, em contrapartida, recebem como resposta a falta de profissionalismo no Estado.

Saudades. Saudades de ver Norberto Jung percorrendo o circuito montado entre os bairros Cristal, Vila Nova, Ipanema, Cavalhada - todos na Zona Sul de Porto Alegre, onde moro -, e de ver Breno Fornari e Afonso Hoch, com seu Simca, vencerem as 12 Horas de Porto Alegre, também neste circuito.

Ah, saudades. Pena que estou a sentir do que não vivi, e não do que vivi.

2 comentários:

Fabio disse...

=/

Eu ja tive saudades de coisas que não viví.

Culpa da democracia?

Vanessa disse...

às vezes eu sinto o mesmo, sabe?
é estranho.
mas obviamente nada a ver com automobilismo. E realmente eu [cidadã comum] nunca vejo nada sobre automobilismo, nem sei sobre as corridas, não encontro eventos desse tipo anunciados no jornal, ou coisa que o valha. E sei que só encontrarei algo procurando leituras especializadas, o que é uma pena, pq devem existir milhões de amantes automobilisticos em potencial, mas que não têm a oportunidade de alcançar a informação sobre o esporte..

enfim.

Fazia tempo q eu não vinha aqui também.
=]