Publicidade

quinta-feira, 15 de maio de 2008

A culpa é de quem?

Pequena criatura que lê este famigerado blog, esta pergunta do título não é retórica. Realmente, eu quero saber de quem é a culpa. É sério, quero saber de quem é a culpa das merdas que têm ocorrido tanto nesse país quanto no mundo - terremotos e ciclones estão inclusos na lista.

Essa dúvida surgiu após eu ler o blog Desarranjo Sintético, que faz uma análise contundente sobre a enchente que fez um monte de gente do Vale dos Sinos perder tudo o que tinha. Entre umas e outras, críticas principalmente aos governantes que, como sabemos, adoram gastar uma graninha nossa com os famosos cartões corporativos.

Com toda a certeza, todas essas bostas têm ocorrido, mas não é só omissão dos governantes, não. Tampouco, do aquecimento global– tese muito defendida pela dona das mais belas bochechas com covinhas, Bianca Rieth. Para mim, é um conjunto de fatores em que os governantes, por mais merdas que fazem, não são os principais culpados.

Criatura, me diz, realmente: quantas vezes tu já não deixou de colocar o lixo com a desculpa de “estar longe demais”? Quantas vezes não vimos, tu e eu, fumantes largando baganas de cigarro nas proximidades das paradas de ônibus, gurizadas tocando garrafas de cachaça e latinhas de cerveja – hoje essas crianças estão cada vez mais precoces – próximos aos bueiros?

Não estou querendo colocar a culpa toda nas famílias atingidas pela enchente. Mas não acredito que, naquela região – assim como em todo o mundo –, as pessoas têm feito a lição de casa e jogado o lixo nos lugares certos. Será que não aproveitavam que o arroio, que é mais perto do que a lixeira, para jogar aqueles sacos?

Desculpa, mas não posso concordar com as pessoas dizendo que essas porcarias só têm ocorrido por causa dos governantes. Alguns deles – uma minoria, é lógico – fazem um belo trabalho de limpeza, porém as pessoas insistem em não fazer a sua parte.

Também tem o aquecimento global, não é? Muito fácil criticar os Estados Unidos, que não assinou o Protocolo de Kyoto, ou qualquer outro país em que preze o crescimento econômico acima de tudo, esquecendo-se do meio ambiente – sim, isso inclui o Brasil, que teve a ministra Marina Silva se demitindo. Porém, é difícil percebermos que temos de fazer a nossa parte, como a coleta seletiva – quem é que faz em casa? -, colocar lixo no lixo, não lavar o carro com mangueira e usar menos carro – transporte público às vezes é bom.

Lógico que vamos sempre colocar a culpa em quem governa. Afinal, a merda é sempre deles, como se nós não fôssemos os culpados por eles estarem lá. Não estamos mais na ditadura em que eles se escolhem. Nós é que escolhemos – e muito mal, por sinal. É tudo uma via de mão dupla e que todos têm de fazer sua parte – principalmente nós, ainda mais nesse ano de eleições.

***

P.s.: Vocês não contam, nem eu, mas o Blogger sim. Esta é a centésima postagem que faço nesse espaço. Parabéns pra mim. =D

13 comentários:

Lúcia disse...

Quando eu digo que culpar os outros por tudo que acontece, nao é só sobre sentimentos... vai dizer que nao eh mais facil culpar os governantes do que se policiar pra fazer a coisa certa? :P por isso as pessoas fazem isso.
heheheheh
mas a minha teoria das calamidades do mundo vai muito além disso, e quem sabe eu até nao faça um post sobre isso amanha? hahahah
sabe que sou meio sem noção!
:P

Piero disse...

Eu só tenho certeza de três coisas:
1) O mundo só vai ser um lugar melhor depois que acabar a humanidade como nós a conhecemos;
2) Deixei de prestar atenção no teu texto a partir do momento que li "menina com covinhas".
3) Parabéns pela 100° (esqueci como se escreve isso por extenso) postagem, seu fanfarrão!

Mary West disse...

Opa! Meus parabéns pela 100 postagem, um dia eu chego lá tb! :D

Bem eu concordo com vc, é muita hipocresia querer tacar toda a culpa em cima do governo, pq se for analisar...Oi? Quem escolhe o governo? Poizé, faltam doses de consciencia e infelizmente isso naum se acha em mesa de bar. Pow lá na China tá a maior mobilização sabe? Galera levando comida de casa p/ os desabrigados, acho dificil q se algo assim acontece aki, as pessoas fariam o mesmo.

Rodrigo Dias disse...

Mary, por incrível que pareça, esse tipo de coisa acontece, sim. O problema é que, quando vemos campanhas desse tipo, normalmente achamos que os outros é que farão e que não tem nada a ver conosco.

O que acho mais incrível é que tem gente aqui das terrinhas que ajuda os chineses - seja lá que outro país for -, mas não ajuda quem está do lado.

Bianca Rieth disse...

Bom, eu respondo a tua pergunta, a culpa de tudo isso, é devido à ação do homem sobre o meio ambiente. O Aquecimento Global, não caiu do céu e nem foi obra de Deus (afinal, muitas pessoas afirmam isso, o qual eu discordo completamente. Detalhe, opinião pessoal) para castigar os indivíduos da terra. Todo esse problema derivou da má exploração dos recursos naturais, pois bem sabemos que o ser humano depende da natureza, isso é fato. Uma hora ou outra, a criatura dos fenômenos tinha que reagir. Conseqüências, que estamos vivenciando nos últimos tempos.

O Brasil, por exemplo, que era um país imune de tais catástrofes, foi bombardeado no ano de 2004 com o Ciclone Catarina (tal fato, foi motivo de controvérsias dos meteorologistas locais, se era ou não era. Sendo que, possuímos centro de pesquisas relacionadas a eventos climáticos, as criaturas tinham que saber.) devastou as regiões litorâneas de SC e RS. De fato foi um ciclone, mas teve proporções de furacão. Depois disso, até um terremoto brindou o país, e de novo um ciclone atingiu em grande escala o RS e parte de SC. Isso demonstra que o Brasil não está preparado para enfrentar tais situações. Nesta questão, eu acho que o governo já devia ter ficado de alerta, pois já ocorreram fatos semelhantes, e novos eventos não foram descartados pelos centros de meteorologia, cabe agora ao país, rever os “seus conceitos”, e encarar a situação.

A culpa não deve cair totalmente sobre os governantes, alheio a falta de educação da população, as coisas só tendem a piorar. Os dois lados têm muita culpa, falta educação para a população e vergonha na cara para os governantes. Pois sabemos que o Brasil é péssimo no quesito saneamento básico.

Agora, eu tenho que discordar da Mary West, pois as regiões afetadas no Vale dos Sinos estão recebendo muito ajuda da população, desde alimentos, roupas de inverno, telhas, e tudo que puder ajudá-los. Tenho a nítida impressão que, se algo das dimensões dos ocorridos na China e Miamar, viesse acontecer aqui, a população iria ajudar.

Rodrigo, obrigada pela carinhosa citação. =D

Bianca Rieth disse...

Nossa!! Que falha a minha!!
O guri faz uma querida citação da minha pessoa, e a lerda aqui esquece de lhe dar os parabéns. Mas como sempre é tempo:

Parabéns pelo centésimo post!! Mazah guri!! =D


Beijos

Mar e Ana disse...

concordo com o q td mundo disse.
E agora a pouco, depois de fazer o almoço, separei o lixo :D
Mas ontem a noite, joguei um papel de bala no chão ;~~) Imagina se todo mundo jogasse papel de bala no chão q nem eu fiz ontem? Não ia adiantar nada reciclar o lixo... ai q remorso!

:*** parabéns pela centésima postagem que, inclusive, foi mto bem feita :D

Piero disse...

Ei, Rodrigo! Eu sou um dos caras que ajudam os chineses, com certeza! Unica e exclusivamente no quesito jogo de videogame. Afinal, o que tu prefere? Gastar 30 pilas num jogo nos camelôs ou pagar R$ 200 numa loja pelo original, sendo que 75% desse dinheiro é imposto que vai parar nas mãos do governo, e depois sabe-se lá aonde.
É por isso que eu digo: Viva a China!

Thiago disse...

"O Aquecimento Global, não caiu do céu e nem foi obra de Deus"."O mundo só vai ser um lugar melhor depois que acabar a humanidade como nós a conhecemos".

Pequena colocação: este é um fenômeno periódico da terra. Estamos acelerando o processo e aumentando a frequência (ainda não tiraram as tremas, né?) mas colocar a culpa toda na humanidade é falta de conhecimento.
Não que, por isso, tenhamos direito de FODER com o planeta. Só quero colocar que isso vai acontecer, conitnuará a contecer, o que devemos nos preocupar é: de quanto em quanto tempo 'viveremos' isso?

Não tenho blog, nunca tive, portanto não sei se é coisa boa postar 100 textos num a localidade internética. Não sei se devo parabenizá-lo.

Respondi a colo

Piero disse...

Depois de ler uams três vezes é que fui entender que a ajuda a qual você se referia era com relação aos sismos na China, e eu atravessei com outro assunto diferente.
Também pudera... depois que tu juntou as palavras "menina" e "covinhas", fica difícil de um cara raciocinar o resto do dia. Uma hora eu ainda escrevo sobre isso.

Bianca Rieth disse...

Thiago: Deixa-me ver se entendi, tu quis dizer que isso é um processo “característico” (bom, não sei se essa é bem a palavra) pelo qual a Terra está passando? E mesmo que, se a ação do homem não fosse degradante, tais acontecimentos aconteceriam?
Olhando por esse ponto de vista, tens fundamento, pois a Terra passou por constantes transformações para chegar ao seu nível atual. Talvez seja um ciclo, mas a ação do homem acelerou esse processo, fato. Infelizmente teremos que presenciar muitas coisas.

Piero: Nessas horas, eu também grito: Viva China!! :P

Desarranjo Sintético disse...

Bom, primeiro meus Parabéns pelo centésimo post!!
Depois, obrigado pela citação do meu blog, e por dizer que ele te fez "pensar" a respeito desse assunto. Isso é muito bom!
Eu não quis atribuir toda a culpa aos governantes, até porque no fim deixei claro que se cada um fizer a sua parte (por menos que seja, ou maior que precise) , tudo anda, ou começa a andar!
Agora que a falta de Administração pública contribui, e muito, isso contribui, ontem vi uma reportagem sobre os ônibus em Curitiba -PR, eles fizeram um projeto de uma pista de ônibus na cidade toda e depois a urbanização em volta das pistas, sendo que os apartamentos de mais de 8 andares e inclusive os de 8 ficam mais próximos das pistas de ônibus, os de menos de 8 andares, ficam duas quadras para trás e as casas 3 ou mais quadras atrás. Isso ajuda no problema do trânsito caótico e estimula as pessoas a pegar o tranporte coletivo de qualidade. O que quero dizer é que se tivessem feito aqui um bom projeto de escoamento, um saneamento decente (se tirassem o dilúvio do céu aberto), se planejassem toda a estrutura da cidade levando em consideração as áreas propensas a enchentes e ainda fizessem campanhas incentivando a não-colocação de lixo nos rios, arroios, e bueiros, acho que o problema estaria pela metade resolvido. Afinal eles podem tomar medidas que levem grandes massas a colaborar, que é bem amis que todo o esforço individual.
E a outra metade, é que nem você falou, parte de cada um, também acho que é bem fácil ver pessoas mal educadas (pelos pais, governo, ou seja quem for), jogando lixo por aí e não colaborando em nada, mas educação também é uma medida que deveria ser adotada governamentalmente.
É claro que quem põe os políticos lá somos nós, mas para começar, sou a favor de todo mundo votar NULO para eles verem nossa indignação, porque eles estão muito mal acostumados a saberem que temos que votar em alguém e que depois que ganharem vai ser moleza. De ficar em cima de quem votamos e excluir de todo quem não merece nos representar (coisa que os brasileiros, para nossa vergonah não fazem...eles reelegem aquelas múmias...aff).
E o aquecimento global também tem culpa sim, mas que acaba nos levando a nós mesmos novamente, e infelizmente aí todos mesmo temos culpa (concordo com o que disse que é sempre mais fácil culpar aos outros, coisa que vem dos primórdios da psicologia, ou antes, rsrsrs), só que remoer culpas não vai adiantar, temos que protestar, que arregaçar as mangas e tratar de de se mexer. Acho que a raiz de tudo está, pelo menos em parte na educação, em todos os tipos de educação.
Nossa, faleiiiii tanto, espero que não se torne enfadonho para você, parabéns pelo post!

Fábio.

Desarranjo Sintético disse...

P.S.: Só sei que se não dermos um jeito nisso a natureza vai dar um jeito em nós.

Abração! Tá add!
Espero um novo conto!