Publicidade

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Comoção nostálgica

Tirei o chapéu pra Globo. Apesar de ter utilizado atores um tanto ruizinhos pra fazer a interpretação dos cantores, a sensibilidade de fazer um programa falando sobre os Mamonas Assassinas valeu dormir tarde nessa quinta - passou da meia noite, mas só é outro dia, pra mim, quando eu acordo.

Não tenho muito a declarar a não ser o sentimento que eu tive: o de saudade. Saudade de cantar aquelas músicas que diziam "comer tatu é bom" e achar que o Dinho tava se referindo à carne de tatu. Saudade de ver a velharada toda cantando junto com seus filhos e netos, sem recriminá-los. Apesar das letras um tanto bagaceiras, era divertido, e isso tirava todos aqueles pensamentos imbecis que muitos têm hoje - inclusive eu, de vez em quando.

Lembro como se fosse hoje. Minha mãe me acorda e diz "os Mamonas morreram". Durmo de novo, sem dar muita bola. Quando acordo de novo e vou pra rua jogar bola é que percebo o que aconteceu: a gurizada toda cabisbaixa e o futebolzinho de fim-de-semana sem emoção alguma. Na segunda-feira, então, na aula, só se falava isso. Poster e mais poster sobre os caras, debates, cantorias.

Os caras subiram do dia para a noite na vida. Tiveram um sucesso tremendo em pouquíssimo tempo. Fizeram muita gente feliz, esquecer dos problemas da vida, sem, quem sabe, perceber. Será que fariam sucesso nos tempos atuais? Dificilmente. Porque, hoje, estamos mais maliciosos, menos tolerantes. Enfim, mais imbecis.

Só posso dizer uma coisa: aquele cortejo quando os corpos chegaram, como se fossem Chefes de Estado, foi muito bem feito. Porque, alguém nessa porra de páis, fez algo de útil. Nem que fosse mostrar que é bom manter o espírito de criança dentro de nós.

8 comentários:

Adriana Sikora disse...

Acho que eles fariam sucesso hoje em dia sim Rô.
A nossa falta de tolerância continua a mesma de lá pra cá, o que mudou é que não temos mais uma referência musical (ou de qualquer outra coisa) como eles foram, que nos faça esquecer pelo menos por alguns momentos, o mundo louco em que vivemos.

Piero disse...

Eu fui no show que os Mamonas fizeram no Gigantinho. E se tem uma coisa que eu posso dizer é que foi o melhor show da minha vida.

Realmente, eles SÃO fodas!

vanessa disse...

Foi muito tri mesmo o programa.
Engraçado que se parar para comparar com a musicas funks atuais, akelas nem eram bagaçeiras...
"Como entender?Como aceitar?Que o que é bom sempre tem um final..."

lu disse...

BAH!
juro que postei no meu blog hoje sem ler o teu antes...
acho que esse especial mamonas mexeu comigo...

eu tinha 8 anos, e lembro exatamente de quando minha amiga me ligou e disse que eles tinham morrido... foi 1 dia depois do meu aniversario(no qual ouvimos o cd deles enlouquecidamente)e bah, eu fiquei TÃO triste.
E admito que chorei ontem, relembrando e tal..
:/

lu disse...

ps: a carne que ele comia nao é de tatu? :/

Nina 512 disse...

...

sabe quando vc le uma coisa
e na lembrança vai voltando todos os fatos...
entao, eu fiquei assim.
sem saber oq falar e oq escrever tb
nao vi o especial
n lembro pq
mas deve ter sido mt bom...
ainda sinto saudades dele
eu dizia q ia casar com o Dinho
aff
...

entao é isso neh.
=(

R. disse...

É, da saudade...

Pedro Favaro disse...

Engraçado.
Eu sempre achei mamonas muito bom.
Ouvia mesmo.
Dias antes deles morrerem eu...enjoei.
E eles morreram.
Eu senti meio culpa na época, era só um menino...mas senti culpa por isso.
Eles eram foda!