Publicidade

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Bolo

A Cíntia era uma guria bacana. Não é nova. Tem lá seus 25 anos e é bem interessante. Seios pequenos, é verdade. Mas as coxas... nossa, que coxas. Torneadas, firmes, fortes e brancas. É! Ela é descendente de alemã. Queria o que? Que fosse torradinha do sol? Pelo menos ela não fazia bronzeamento artificial em pleno inverno.

Tá! Não falei da cara. É um rosto bonitaço. Os olhos verdes combinam com os cabelos loiros.

E ela se interessou por um guri. Segundo ela me disse, cerca de 19 anos, moreno. Alto, corpo escultural e cabelos lisos. Ah, também de olhos verdes. Não sei a tara que as pessoas têm por essas combinações diferentes, mas pensou muito no cara. Tanto que tomou a iniciativa: combinaram de sair.

Tudo certo. Iam para uma lanchonete - o McDonald's não me paga pra pôr o nome da empresa no blog - e ela esperava que ele tomasse alguma atitude. Ficou bonitona pra encontrá-lo, coisa e tal. Ficaram de se mandar mensagem no celular para confirmar o encontro. Mandou e esperou resposta.

E esperou, e esperou, e esperou, e esperou...

"Filho da puta", me confidenciou que pensou. Foi pro trabalho, o msn abriu automaticamente, viu uma mensagem e começou o papo (a escrita do guri foi modificada para que seja de fácil compreensão).

"FeRnaNDiNHu u mAiX GaTU diz:
Oi, desculpa não ter ido, tá?

Cíntia (no trabalho) diz:
Que isso.

FeRnaNDiNHu u mAiX GaTU diz:
Eu não tive como ir. Fui fazer uma entrevista de emprego...

Cíntia (no trabalho) diz:
Tudo bem.

FeRnaNDiNHu u mAiX GaTU diz:
Mas é só combinar que da próxima vez não vou dar bolo.

Cíntia (no trabalho) diz:
Se tu faltar, não falo mais contigo.

FeRnaNDiNHu u mAiX GaTU diz:
Tá, tudo bem"

Enfim, chegou o dia. Dessa vez, o encontro era à noite. Apesar de se conhecerem apenas virtualmente, os papos na madrugada com webcam ligadas mostravam que ambos eram verdadeiros - e não fakes para sacanear. Então não tinha medo de dar com os burros n'água.

Chegou no horário no local e esperou pelo Fernandinho. E esperou, e esperou, e esperou... Recebeu uma mensagem no celular que dizia: "oi gata nao pud ir ai pq meu cachorro morreu e ele era meu broder. a gente pode se ver outro dia".

Calmamente pegou o celular, ligou para o dito cujo, ouviu um "Oi gata, des..." e logo soltou "Vai te foder, filho da puta. Se tu continuar assim, vai viver na punheta".

Desligou o telefone e foi para a faculdade apresentar o trabalho.

9 comentários:

Ana disse...

hahahahahahaha
Adorei essa!

Izze. disse...

HAuahuahau... Pensei que ía ser mais um post só sobre mulher! =B

Homens (e mulheres, pq não?) deveriam ficar só nisso mesmo por agirem assim. Que burros, dá zero pra eles! xD

Camila disse...

Que mulher autentica!
Taí... gostei demais!
Beijo

Tatah Marley's Confissões disse...

MEEEEEEE RAXO COM SEUS CONTOS!
X)))))

Pedro Favaro disse...

auhauhauha

Mandou mesmo?
Será que se ele fazer cara de bom moço ela ainda n dá uma terceira ou quarta chance?

Ana disse...

Pior que vc tem razão, pedro...
Tem umas tontas que dão 3º, 4ª, 5ª.... 32ª chance........

Be Biasibetti disse...

apesar dos erros..

ah :P brincadeira!

eu ao contrário de outros não venho comentar pra criticar :P

HAHAHAH adorei o conto! pena que nem todas mulheres são assim. a maioria vai correndo quando o cara liga mesmo que ele ja tenha dado mil bolos e mil desculpas!

ainda bem que nao sou assim ^^

Bibiana Barbará disse...

Hahahahaha comicooo

Moral: nunca dê chance para um emo!

Mary West disse...

Hahauahauahaua sim sim, cada um no seu quadrado, até pq meninos de 19 tão com a mentalidade de 13 ainda \o/