Publicidade

quarta-feira, 19 de março de 2008

Papo de hospital – Parte III

Lembra do episódio anterior do Papo de Hospital? Rodrolfo foi lá e quis pegar o telefone da dita bunda-loiruda – ou seria loira-bunduda? Bem, a nomenclatura tanto faz. O importante é o papo que rola entre dois amiguinhos, já que os outros dois estão dormindo e a quinta fica o tempo todo falando “Eu nunca fiz isso antes”. Hum! Sei!

Eis o papo entre os dois zumbis:

Rodrolfo: Cara, olha ali o Igorênio e a Camilove.

Fabriolo: O que tem?

Rodrolfo: Parecem dois mendigos esperando tratamento em um hospital público.

Fabriolo: Concordo em partes: a de que eles parecem mendigos. A outra é que não concordo. Nós já estamos em um hospital público. Não sei se percebeu.

Rodrolfo: Percebi sim. Acha que não notei aquela senhora ali, que foi agredida e está em choque, ao ponto de o namorado, sei lá o que o cara é, não conseguir controlar o tremor dela?

Fabriolo: Percebeu, também, que ela não ficou mais que cinco minutos dentro da salinha com a médica?

Rodrolfo: Sim! Assim como percebi que os bêbados têm melhor tratamento que muita gente que precisa.

Fabriolo: Demorou para perceber, né?

Rodrolfo: Nem tanto. Já viu aquela baita rachadura na parede ali?

Fabriolo: Sim. E esse chão imundo?

Rodrolfo: Claro que vi. Ah! E a pia do banheiro? Fraquíssima...

Fabriolo: Péra aí. A imundície do banheiro sim, agora a fragilidade da pia não. Como é que sabe disso?

Rodrolfo: É que fui ali com a loirinha, a gente começou nos amassos, coisa e tal. Só que não deu pra continuar.

Fabriolo: Ué, por quê?

Rodrolfo: Ah! Coloquei ela em cima da pia e a maldita coisa não agüentou nem cinco minutos. Agora a guria ta lá, sendo cuidada pelos médicos por causa de uns ferimentos.

Fabriolo: Hmm! E vai esperar ela sair do quarto, também?

Rodrolfo: Bah, não vai dar. O namorado dela ta vindo e não quero problemas para mim.

4 comentários:

Mariana disse...

hahaha papo de hospital é boa =]
Dá pra ver que eles tão suuuper bem né?
E tou adorando seus personagens q não prestam... hehehe

Ah, quanto à dança, é dança do ventre, mas o Zeca Camargo não tem absolutamente coisa alguma a ver com isso hehehe

:****

Izze. disse...

HUAhauahuau

Mas que hospital mais movimentado e alegre nessa noite. *Alegre? o.O*

Aaah, coisa que não comentei nas partes I e II: Os nomes estão DI-VI-NOS!
AHuahauhua

Dá vontade de roubé-los e colocar na minha novela. =B

Vinícius Ghise disse...

Malditas pias sem balcão.


Patrocínio Facas Ginsu

ju disse...

o papo um é melhor...bjus