Publicidade

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Jogos Olímpicos

Os dois estavam ali, um de frente pro outro, encarando-se como dois competidores. Não desviavam os olhares de jeito nenhum. Na verdade, desviavam só um pouco. Ela estava na expectativa: queria ver qual seria a sua tática de ataque.

Já tinham se visto muito tempo antes, durante as tais competições. Ele não conseguia parar de pensar naqueles cabelos loiros, um pouco abaixo da linha dos ombros. E a atenção, para a surpresa dele, era recíproca. Porque ela, também, não conseguia não imaginar como descobrir tudo o que há por trás daquele olhar misterioso.

Um sorriso dela. Foi tudo o que ele necessitou para partir para o ataque. Beijou-a com tanta vontade que ambos respiravam fortemente, tal qual fazem os nadadores durante a disputa dos 400 metros nado medley. Suas línguas travavam uma forte batalha, como se tivessem inspirado na luta Greco-Romana.

Ainda assim, esperavam mais um do outro. A mão dele, parecendo um cavalo em uma prova de hipismo, saltou alguns obstáculos. Descendo pelo pescoço dela, uma passou pelas costas e outra pela frente, passando próximo do que ele acreditava ser a perda de pontos.

Ela também fez o mesmo. Suas delicadas mãos passaram pelo corpo alheio. Em um determinado momento, temeu estar em impedimento. Entretanto, percebeu que a bandeira estava levantada, mas o juiz não assinalou impedimento.

"Mesmo sendo o nosso primeiro encontro, não precisamos impor limites", ela disse. Essa frase foi a chave para abrir o quarto para conhecerem mais as qualidades um do outro.

Entre quatro paredes, viram os atributos um do outro. O desenho dos corpos não estavam nas atenções principais. Ele não se conteve ao ver toda a desevoltura de sua companheira, como se fosse uma ginasta no tablado. Os movimentos que fazia sobre o seu corpo a tornavam, também, uma expert na doma de cavalos.

Ela, enfim, viu que o judô também é um dos esportes preferidos dele, devido ao jeito que a deitou na cama. Não a imobilizou, mas também não deixando se desvincilhar facilmente. Outra troca de sorrisos, outra troca de olhares penetrantes, uma troca ardente de paixão - momentânea ou não, não há como saber.

Terminaram, ali, o jogo que começaram. Se é necessário definir um vencedor, pode-se dizer que terminou em empate. Porém, não foi um resultado frustrante, se levarmos em conta que não pararam de sorrir um só minuto, felizes com a conquista que cada um levou de volta a sua casa.

7 comentários:

Mary West disse...

HAHAHAAHAHHA! Adorei e digo que desta vez liguei o ar e o ventilador ao mesmo tempo.

"uma expert na doma de cavalos"

Tá, eu posso ser saidinha demais, mas fikei até tentada em colocar essa frase no orkut! :D

Anônimo disse...

voce sempre escreve as mesmas coisas, nunca muda uma linha, essa linha de contos e chata, nada de novo. Sempre "ela me pegou pelos cabelos, deslizou sua mão pelo meu corpo e blá, blá, blá"...ou "eu vi ela, com aquele corpo, cinturinha fina, bunda nem muito grande nem muito pequena e blá, blá, blpa"..
isso emjoa cara...sem com contar que o maluco coloca o que sente em relação as mina, por favor...vai pegá-las

Pequena Kah disse...

Já que estou num momento revoltada, rsrs, vou comentar aqui a respeito do seu comentário lá no meu. Ela nem chegou perto de virar uma Natasha, e o namoradinho virtual nem existe, essas coisas também não me apetecem, rsrs. Ele é bemmm real mesmo e não deixa de ser idiota.

E em relação ao texto anterior, tem bastante gente sendo o outro(a) sim, era um exemplo vivo, pois é, eraaaa, hauahaua. O namoradinho idiota se decidiu, mas agora, eu também não quero mais, hauahaua.

Seu post novo me deu idéia para outro, assim que estiver pronto, te falo.

Beijos.

Idylla disse...

Hum...bonita história rsrs!
gostei daki viu ;)

beijos =***

Idylla disse...

hauhauhaua eh verdade viajar e dormir n combinam, temos maois eh q aproveitar tudinhooooooo e registrar cada momentooo!!!

bjo

Izze. disse...

Daqui a pouco haverá um livro chamado "Contos proibidos de Rodrigo Dias".

Isso aqui tá quase um filme pornô,só que com textos melhores. xD

Gabi disse...

"Este escorpiano que vos escreve, que mistura sarcasmo e humor - normalmente da melhor qualidade. "

Vamos unir todos os escorpianos!!! uhuhuh.

E sobre o conto! Nooooossa. Muito bom, nunca tinha relacionado as olimpíadas dessa forma!
Parabéns! Adorei!!! Vou te linkar!
bjos