Publicidade

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Sexo ou amor?

“Se tu tivesse uma única escolha, qual seria?” Essa pergunta me foi feita dia desses pela Isadora Berganthine. Creio que alguns leitores dessa bodega devem ter imaginado “Ah, vindo do Rodrigo, a resposta é óbvia e só pode ter respondido de imediato: sexo”.

Quem imaginou isso, simplesmente errou. Confesso que responder esta pergunta não foi fácil. Na verdade, nem um pouco. E vai ser difícil encontrar palavras suficientes e – por que não? – coerentes para explicar o porque disso tudo.

Fiquei intrigado com esta simples pergunta. “Sexo ou amor, se a escolha fosse única?”. Simplicidade com muita complexidade. Pelo menos para mim, um defensor do sexo pelo sexo, não necessariamente tendo um sentimento maior do que o tesão.

Sexo é bom e, quem já o fez, com (quase) toda a certeza gosta. Porém, escolher essa opção sem uma divagação sobre seria um tanto imbecil, da minha parte. Porque a transa é algo muito mais egoísta do que “solidária”. Quem a escolhe quer, antes de tudo, o prazer pessoal e nem sempre para te-lo é necessário doar-se a quem está na cama – ou no escritório, ou no banheiro, ou na porta corta-fogo – contigo.

“Ah, então pensaste no amor, né ô muquirana”. Sim, pensei na escolha do amor. Até, também, debater comigo e com meus amigos Jana e Felipe sobre isso. E cheguei a conclusão que, para mim, é difícil explicar o que é o amor. Ainda mais para alguém que, como eu, não acredita na existência desse sentimento entre duas pessoas que estão em um relacionamento.

Ao meu ver, o amor é uma utopia para a paixão. “Mas paixão é uma coisa doentia”, disse na conversa a Jana. Não penso nisso. Penso que ela é que motiva a gente a buscar o amor, a nossa utopia. Porque o amor não é eterno. Posso estar hoje com minha (eventual) namorada e esta paixão durar um mês, um ano, dez anos, 15, 20, 25, 50 e por aí vai. Mas vai chegar um momento que ela simplesmente deixará de existir, como a chama de uma vela.

“Sexo ou amor? Qual das duas?”. Difícil escolha, mas que é necessário fazer uma. Não por ser muito egoísta, mas por não estar apaixonado para entrar na busca desta utopia. Então, a escolha foi para o sexo, mas nada impede que ele possa me motivar a buscar o amor.

E tu? Qual a tua escolha?

11 comentários:

zoe disse...

Oi, eu sou a Berganthine :) Adorei o texto, me identifiquei com vários pedacinhos. Qualquer hora dessas te lanço outra pergunta inusitada. Hasta la vista :*

EU disse...

Eu fico com o amor..pq depois vem o sexo hehehehe. Isso é bastante complicado mesmo, tem muitas variações para sem exploradas, muitos angulos que podem ser analizado essa questão.. O perguntinha FDp.

Felipe Fonseca disse...

A pergunta não é nova, mas conheço poucas pessoas que as respondem. Eu mesmo não consigo achar minha resposta, e, quanto mais penso, mais confuso fico. Feliz de quem sabe o que prefere.

Keti disse...

Amei o texto.. perguntinha dificil do cão essa, mas levando em consideração todas as hipóteses aqui levantadas, acho que fico com o sexo... Seguido de amor.. Rsrs... mas.. porta corta fogo?? JURA?? Não há nem comentários cabíveis aqui ¬¬... hasta el siguiente comentario.. Besitos

Gabi disse...

Já dizia Rita Lee: "sexo é escolha". Nesse caso A escolha. Porém, provavelmente não a minha. O amor sem o sexo perde aquele fogo da paixão, pele, química. E daí vira um afeto morno que na minha opinião não sustenta um relacionamento sozinho. O sexo por sua vez dura um tempo ínfimo e intenso. Sofre suas prolongações mas também não se sustenta.

Escolher um ou outro te deixará sem nada (no quesito relacionamento).
(lado mulherzinha on)Então se é pra escolher que se fique com a ternura do amor. ( lado mulherzinha off)

Bianca Rieth disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vinícius Ghise disse...

Simples.

1 - Sexo pelo sexo é bom, ainda mais quando os dois sabem o que estão fazendo.

2 - Melhor ainda, é quando há um sentimento entre ambos, pode até ser uma amizade mais quente.

3 - Agora, sexo só é completo, mas completo mesmo.. de terminar e tu querer olhar pro rosto da outra pessoa, de querê-la perto de ti, pela eternidade (ao menos naquela hora),quando você deseja a outra pessoa com todas as suas forças e ao mesmo tempo a ama... com todas as forças. Só assim para não enjoar, pois sexo sem amor, sem amizade, ejoa fácil e pode ser decepcionante.

*****************************

Não concordo com a divisão Sexo X Amor
Acredito que não sejam opostos, e sim partes diferentes da mesma coisa. Amor sem sexo é coisa do passado (fora relações de amizade). Acredito que qualquer relacionamento tem que ter carinho, respeito e muita sacanagem. Aquele estremecer só de chegar perto. Evidente que com o tempo isso perde um pouco a força, mas aí entra a admiração, a doação sincera.

Sinceramente, já vivi as 3 situações que enumerei acima, e as duas primeiras são meras sombras da 3ª. Pena que esta magnitute toda pode desmoronar como um catelo de areia.

-Isso me lembra praia, semana que vem estou de férias. Acabo de escrever um post inteiro nos teus comentários... hahahaha

Grande abraço véio!

Tatah Marley's Confissões disse...

Faço das palavras do Vinicius 80% das minhas.. e viva o amor! zõ/

Kau'S disse...

Porquê escolher entre sexo e amor, sempre me perguntei, se um pode levar?!
Apaixonar-se e depois "amar" na cama, no banheiro aonde for é ótimo.
Sexo só por tesão também é ótimo.
Mas confesso que uma das melhores experiências que já tive foi primeiro o sexo e depois a paixão.
Ah! São assuntos muito complicados. Sou super a favor de escolher na hora do vamos ver. Tesão ou esperar por algo a mais?!
Sou utopica demais, por incrivel que pareça, quero morrer amando, velhinha, mas dando no coro! hauahuaahau

Mary West disse...

Hummmmmmmm. Sexo? Amor dá um trabalhooooooooooo. Sexo é soh tirar a calcinha. \o/

Vanessa Reis disse...

Amor. Porque é como um pacote. Se existe amor, o sexo acontece mais cedo ou mais tarde. É como um iten de fábrica do relacionamento amoroso. Sexo sem amor, mas com tesão, respeito e carinho também é legal (ô!), mas pode acabar em algumas horas. Não que isso seja ruim. Alguns momentos carregam o peso da eternidade neles, acredito nisso. Não precisa durar a vida inteira pra te transformar pra sempre. E é por isso que escolheria o amor. Porque ele sempre transforma pra sempre. Mesmo que ele comece na cama, sem intenção de dar saudade depois. Mas no sexo isso é só uma hipótese, uma chance em muitas. Pode ser mágico, mas também pode ser só algo entre dois indivíduos da mesma espécie que não será lembrado depois. Já o amor é independente de tudo. E só traz coisas boas com ele.
É, também escrevi um post aqui, hehe!
Se cuida! Abraço!